Irecê: Projeto escolar resgata memórias do Bairro São Francisco

Neste ano de 2018, a Escola Municipal Luiz Viana Filho do Bairro São Francisco emplacou mais um projeto de grande importância no que diz respeito ao resgate histórico/cultural da comunidade. Trata-se do Projeto Memórias do Bairro São Francisco, construído e impulsionado por reflexões e itinerâncias dos movimentos ocorridos durante a realização do Mestrado Profissional em Educação (2016/2017) pelo professor Jefferson Maciel, que atua como coordenador pedagógico na referida escola e teve contato direto com ações do Grupo de Pesquisa Educação, Comunicação e Tecnologias (GEC) da Faculdade de Educação (FACED) da Universidade Federal da Bahia (UFBA).

“A ideia de montar e executar este projeto surgiu em diálogos com o professor Nelson Pretto (Professor da UFBA), um dos envolvidos com o Projeto Memória da Educação da Bahia. Os primeiros rabiscos desta ação, surge neste contexto, dentro da sala de GEC com forte influência do que já estavam realizando no referido grupo de pesquisa e no Componente Curricular Polêmicas Contemporâneas, que tem a orientação colaborativa do referido professor”, ressalta o coordenador pedagógico Jefferson Maciel.

Outro fator que fomentou a ideia do projeto foram as intensas viagens durante dois anos à Salvador no período do mestrado e o contato com os colegas Nelson Rodrigues, Bruno Carvalho, Osvaldo Oliveira e Valderi Carvalho. No trajeto de ida de e vinda de Irecê à capital aconteciam acalorados diálogos sobre diversas temáticas e a construção desta proposta também foi tema recorrentes nestas discussões.

As ideias foram sendo construídas gradativamente e somado a isto, levou-se em consideração o forte potencial que os estudantes da Escola Municipal Luiz Viana Filho desenvolveram com a contribuição do Instituto Brasil Solidário (IBS), trazendo várias formações voltadas para audiovisual (estas formações iniciaram em 2011 e até o momento ainda são propagadas na escola, inclusive com curso específico de audiovisual para os estudantes).

Vale ressaltar que o Projeto Memórias do Bairro São Francisco é uma forma de valorizar o referido bairro, que é martirizado e vítima de preconceitos diversos, por ser periférico com um contexto histórico e social ligados a marginalização. O bairro foi conhecido durante anos como Malvinas, em alusão à guerra entre Argentina e Reino ocorrido na Ilha das Malvinas. Muitos preferem ver apenas o contexto descrito, sem levar em consideração a linda história da comunidade e do seu povo.

O projeto acontece nas segundas-feiras, onde os estudantes do Ensino Fundamental II, acompanhados pelo coordenador pedagógico Jefferson Maciel, visitam moradores antigos do bairro em busca de memórias e relatos. Os estudantes manuseiam os equipamentos. A captação de imagens e sons são realizadas com o protagonismo dos mesmos. A edição também é feita com esta proposta, pois o trabalho é realizado de forma colaborativa, autoral e criativa. Com isto, conseguimos bons resultados e envolvimento dos estudantes que toda semana postam nas redes sociais os audiovisuais produzidos durante esta ação. A nossa ideia é construir um grande acervo aberto para que todos e todas possam conhecer e valorizar a nossa história.

Vale ressaltar que o projeto tem o apoio do Ponto de Cultura Ciberparque Anísio Teixeira e tem como objetivos principais pesquisar a história do bairro por meio da memória oral dos moradores mais antigos, integrar a escrita e a imagem como formas de organização das informações pesquisadas e socialização do conhecimento, desenvolver a atitude de colaboração, fomentando estudos sobre o passado da localidade, identificando as mudanças e as permanências nos hábitos, nas relações de trabalho, na organização do bairro no qual está inserida a escola, estimular à pesquisa para a valorização histórica/cultural da nossa comunidade.

Fotos: Estudantes participantes do Projeto Memórias do Bairro São Francisco.

Texto: Jefferson Teixeira

Partilhar: