Início Irecê Crônicas do Rádio em Irecê: “Não é Transamérica! É Regional FM! Regional!”

Crônicas do Rádio em Irecê: “Não é Transamérica! É Regional FM! Regional!”

91
0
Estúdios da Regional AM, antes da transição para o digital. Hoje, a concessão está com a Nativa FM, dentro do Grupo Angelo Dourado.

Juliano Ferreira/IrecêPress

Em um dia qualquer do ano de 2019, tomo duas doses de uma cachaça 51 que encontrei na porta do cemitério de Irecê e fiquei completamente doido pela cidade. O mais impressionante é que não penso em incorporar gente pobre, ou do baixo escalão, dessa vez, o Velho Nobelino Dourado, não o Filho, mas o pai, “baixou” em mim e incutiu a ideia de que com a transição do modelo de AM (Amplitude Modulada) para FM (Frequência Modulada) e do analógico para o digital, a marca predominante era a Regional FM, não era Transamérica, que era/é uma marca paulista trazida como afiliada ou repetidora local.

O Velho engrossou o tom quando chegou em frente a Praça das Rádios em plena segunda-feira, e eu gritando cada vez mais alto, como se fosse o próprio Diretor-Presidente do Conselho Administrativo: “A marca é Regional, a marca não é Transamérica! É Regional! Regional! Regional FM! Com o processo de transição do analógico para o digital”.

Isso tudo em frente a sede do grupo, tendo muita gente vendo, o bar Zy B.Bum aberto, o Jornal da Caraíbas no ar e eu gritando da praça das rádios e batendo o pé: Não é Transamérica, é Regional, é Regional, é Regional! Depois fui embora, fazendo check-in da transição do digital para o analógico através das Histórias do Rádio, indo pelo prédio da antiga Difusora AM 1.420 KhZ e descendo pela rua São Francisco com a ideia fixa na cabeça de que a marca Regional FM é mais potente na cabeça dos ouvintes e radialistas do grupo do que a marca enlatada Transamérica, vinda de São Paulo.

Eu não soube como se deu o processo, quando soube, em Juazeiro, já tinha acontecido, só sei que o Jornalismo que era realizado em um Pool de Transmissão entre as duas emissoras perdeu força por um lado, mas ganhou por outro com a criação da WebTV Caraíbas, as plataformas das redes sociais digitais.

*Jornalista em Multimeios e Publisher

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui