Petrolina-PE: Com novidades de 11 países e 12 estados brasileiros, começa 6ª edição da Feincartes

Fotos: Clas Comunicação e Marketing

Por Clas Comunicação e Marketing

A Feira Internacional de Artesanato e Decoração (Feincartes) 2017 abriu suas portas oficialmente na noite da última sexta-feira (3), no Centro de Convenções Senador Nilo Coelho, em Petrolina – PE com a presença do prefeito Miguel Coelho. Em sua 6ª edição, que vai até o dia 12 de novembro, o evento traz artesanato, joias, acessórios, peças de decoração e vestuário de 11 países e 12 estados brasileiros, além de apresentações culturais e oficinas gratuitas.

Ao todo, 180 expositores montaram estandes na feira, que deve receber 40 mil pessoas durante os 10 dias. Com o primeiro dia lotado de visitantes, o prefeito do município, a coordenação do evento e vereadores visitaram cada um dos espaços. Miguel Coelho disse que isso mostra como a cidade é diversa culturalmente. “Esta é a riqueza do nosso povo, nós conseguimos nos somar, mesmo sendo diferentes. E o sucesso desta feira prova que Petrolina é aberta para a arte e a cultura dos outros estados e países”, salientou.

Com a aproximação do Natal, muitas pessoas foram à abertura da Feincartes procurar por um presente especial para parentes e amigos. Este foi o caso da administradora de empresas, Margarida Freire, que comprou alguns brincos senegaleses.  Margarida disse ter ido à feira na edição passada e que este ano ela está maior ainda. “Está tendo mais expositores, mais opções, mais culturas de outros países. Fica até difícil de escolher um produto”.

A organizadora do evento, Maria Mathias, lembrou aos visitantes que a feira também traz apresentações culturais e artísticas. Na abertura, apresentaram-se a Cia de Dança do Sesc – Petrolina e o cantor Rogério Pilé. As duas atrações chamaram a atenção ao interagirem com o público. “Nosso objetivo é cada ano melhorar ainda mais, trazer atrativos diferentes para Petrolina, e que haja este intercâmbio cultural, sempre melhorando a qualidade, de expositores, produtos e dos artistas”, ressaltou.

Caracterizado de faraó e chamando bastante atenção, o expositor egípcio, Ashraf Mahy, participa pela segunda vez da Feincartes em Petrolina e afirma que busca trazer qualidade, mas também preços acessíveis para qualquer visitante. “É uma oportunidade de poder conhecer e levar para casa um pouquinho da minha cultura e de outros países”, disse ele.

A Feincartes é aberta das 16 às 22 h, com valor da entrada de R$ 6 (inteira) e R$ 3 (meia). Idosos com idade acima de 60 anos pagam meia e crianças de até 12 anos, acompanhadas dos pais, são isentas.

Atrações

Realizada pela Mathias Feiras e Eventos com apoio da Prefeitura de Petrolina, através da Secretaria de Cultura Turismo, e o Sebrae, a Feincartes terá diversas atrações durante os 10 dias. Passarão pelo evento, os Brincantes de Curaçá (BA), grupo Pastoril da Fundação Nilo Coelho, Afoxé Filhos de Zaze, Quadrilha Junina Renascer do Sertão, Samba de Véio da Ilha do Massangano, sempre às 19h.

A feira ainda traz as atrações musicais Camila Yasmine, Fabiana Santiago, Rafael Valadares, Temir Santos, Ana Costa, Brena Gonçalves e a banda Dubaia para o show diário das 21h, na Praça de Alimentação.

Serviço:

6ª FEINCARTES (Feira Internacional de Artesanato e Decoração)

Centro de Convenções Senador Nilo Coelho

Todos os dias das 16h às 22h

Facebok : Feira Feincartes

Intagram:@FeiraFEINCARTES

Confira a cotação dos produtos comercializados no Mercado do Produtor de Juazeiro-BA nesta terça-feira (7)

Foto: Ascom/Prefeitura de Juazeiro-BA

Por Daniela Duarte/AMA

O preço da cebola roxa nesta terça-feira,  07 de Novembro está R$1,10 o quilo; a cenoura está custando R$ 2,50 o quilo; já a batatinha está sendo vendida a R$80,00 o saco com 50 quilos e o melão amarelo está com menor preço esta semana custando R$0,90 o quilo.

A cotação completa dos produtos comercializados no Mercado do Produtor de Juazeiro está disponível aqui.

Os preços são resultado de uma pesquisa diária no comércio atacadista do entreposto municipal.

Petrobras aumenta preço da gasolina nas refinarias em 0,8% a partir deste sábado (14)

Foto: Arquivo/IrecêPress

O preço da gasolina vendida pela Petrobras nas refinarias será elevado em 0,8%, a partir deste sábado (14). A informação foi divulgada nesta sexta-feira (13) pela estatal. Isso não significa, necessariamente, aumento nos postos de gasolina. O valor final aos motoristas nas bombas deverá variar, de acordo com estoques dos postos e a concorrência, pois o preço ao consumidor é regulado livremente pelo mercado.

Já o preço do óleo diesel sofreu redução de 0,2%, que também valerá a partir deste sábado. Segundo a companhia, a política de preços para a gasolina e o diesel vendidos nas refinarias às distribuidoras tem como base o preço de paridade de importação, que representa a alternativa de suprimento oferecido pelos principais concorrentes para o mercado.

“Em busca de convergência no curto prazo com a paridade do mercado internacional, analisamos nossa participação no mercado interno e decidimos periodicamente se haverá manutenção, redução ou aumento nos preços praticados nas refinarias”, explicou a estatal.

Vladimir Platonow/Agência Brasil

Cerca de 15 milhões contribuíram para o PIS/Pasep por 20 anos; saiba como sacar

Foto: Marcos Corrêa/PR

Criados em 1971, os fundos do Programa de Integração Social (PIS) e do Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep) funcionaram, por quase 20 anos, como uma poupança particular. A cada ano, o trabalhador tinha direito a receber o rendimento das cotas e podia sacar todo o crédito em caso de aposentadoria, doença grave ou ao completar 70 anos.

Os fundos vigoraram até 4 de outubro de 1988. Com a promulgação da Constituição, a arrecadação do PIS/Pasep passou a ser destinada ao Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), que paga o seguro-desemprego e o abono salarial, e para o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), que empresta a empresas do setor produtivo. O PIS é destinado aos trabalhadores da iniciativa privada. O Pasep, aos servidores públicos.

No entanto, falhas na comunicação entre o governo, as empresas e os trabalhadores fizeram muitos não sacarem as cotas dos fundos, mesmo cumprindo os requisitos para a retirada. No ano passado, uma auditoria da Controladoria-Geral da União (CGU) identificou que 15,5 milhões de brasileiros tinham abonos do PIS/Pasep a receber.

Desde o ano passado, a promoção de campanhas reduziu pela metade o contingente de brasileiros que ainda não sacaram o benefício. Para zerar o passivo e injetar R$ 15,9 bilhões na economia, o governo publicou, no fim de agosto, a Medida Provisória 797, que reduziu as restrições para o saque e criou um calendário para a retirada.

Retirada

Na Caixa Econômica, os cotistas do PIS poderão fazer a retirada de três maneiras. Os pagamentos de até R$ 1,5 mil serão feitos nos caixas eletrônicos, digitando a Senha Cidadão, sem a necessidade de cartão bancário. Quem não tiver a senha pode obtê-la no seguinte endereço, bastando clicar em “esqueci a senha” e preencher os dados. Os saques de até R$ 3 mil podem ser feitos nos caixas eletrônicos, mas o cliente precisará usar o Cartão Cidadão e digitar a Senha Cidadão. Nas lotéricas e nos correspondentes bancários, o cotista poderá retirar o dinheiro, levando o Cartão Cidadão, a Senha Cidadão e algum documento oficial de identificação com foto. Acima desse valor, o beneficiário deverá ir a alguma agência da Caixa levando documento oficial com foto.

Em relação aos saques do Pasep, os cotistas com saldo de até R$ 2,5 mil sem conta no Banco do Brasil poderão pedir transferência para qualquer conta em seu nome em outra instituição financeira na página do banco na internet ou nos terminais de autoatendimento. Não correntistas com saldo acima desse valor ou herdeiros de cotistas falecidos deverão ir às agências.

Os clientes com dúvidas podem consultar as páginas da Caixa ou do Banco do Brasil

Infografia PIS/Pasep

Wellton Máximo/Agência Brasil

Juazeiro-BA: Confira a cotação dos produtos comercializados no Mercado do Produtor nesta quinta-feira (11)

Foto: Divulgação/AMA

O preço da cebola roxa nesta quarta-feira, (11) está R$2,00 o quilo; o abacaxi está custando R$ 1,90 o quilo; já a batatinha está sendo vendida por R$74,00 o saco com 50 quilos e o melão R$1,20 o quilo.

A cotação completa dos produtos comercializados no Mercado do Produtor de Juazeiro – maior Central de Abastecimento do Norte/Nordeste, está disponível aqui. Com informações da Agência Municipal de Abastecimento – AMA.

Da Redação/IrecêPress

Juazeiro-BA: Acompanhe a cotação dos produtos comercializados no Mercado do Produtor

Acompanhe o preço base dos produtos do Mercado do Produtor de Juazeiro, a exemplo da acerola que está sendo vendida a R$ 50,00 a caixa com 20kg.

A cotação completa está disponível aqui.

Os preços são resultado de uma pesquisa diária no comércio atacadista do entreposto municipal que é o maior do Norte e Nordeste do país.

Ascom/AMA